HISTÓRIA
DO MUNICÍPIO DE TUPÃ
Dados Gerais

A Estância Turística de Tupã está localizada na Alta Paulista, a oeste de São Paulo, cidade que reúne a tranqüilidade das pequenas cidades e as opções e variedades dos grandes pólos.

Foi fundada no dia 12 de outubro de 1929, por Luiz de Souza Leão, numa região de floresta virgem, no espigão dos rios do Peixe e Feio (ou Aguapeí), traçado da Ferrovia. E o nome escolhido - TUPÃ (o Deus do Trovão ou Espírito Bom) surgiu com a finalidade de homenagear os primitivos habitantes do local, os índios.


Fonte: imagem da Secretaria de Cultura e Turismo

Fonte: imagem da Secretaria de Cultura e Turismo
Tupã surgiu à sombra do cultivo do café, transformando-se, com o apoio direto dos imigrantes, que também ajudaram a ocupar o interior do Estado de São Paulo. São as colônias de Letos, Russos, Japoneses, Portugueses, Italianos, Espanhóis, Sírios, etc. Com o fim desse ciclo de riquezas do café, iniciou-se um longo período de transformação e adaptação para a agropecuária. O gado, o algodão e o amendoim passaram a ser a nova moeda forte da região. O trem, a industrialização da carne, do amendoim e do algodão acabariam por delinear o progresso da cidade, ligando-a, às regiões Noroeste, Sorocabana, norte do Paraná e Mato Grosso.
O Município de Tupã é constituído de 4 (quatro) DISTRITOS: a SEDE, PARNASO, VARPA e UNIVERSO. A população geral de Tupã, informada em estimativa do IBGE, Censo 2016: 65.705.

O FUNDADOR

Luiz de Souza leão, nasceu no estado de Pernambuco, no dia 16 de março de 1901. Filho de Antônio de Souza Leão e Leopoldina Mesquita de Souza Leão, neto dos Barões de Morenos, e do Comendador Permínio de Paula Mesquita e Elvira Moraes de Paula Mesquita.
Descendente de uma das mais antigas famílias de Pernambuco pelos Souza Leão, descendente de Domingos de Souza Leão, que chegou a Pernambuco em 1656, vinda da Vila de Penafiel, Província do Porto, Portugal, e pelo lado materno do General Gaspar Van-Der-Ley, chefe das tropas de Maurício de Nassau, ligado por laços de sangue às principais famílias de Pernambuco. Começou a trabalhar em 1919, no Engenho de seus pais, com cultura de cana-de-açúcar e criação de gado, tendo viajado para o Rio de Janeiro, para visitar a Exposição Comemorativa do Centenário da Independência.

Fonte: imagem retirada do livro Tupã: Depoimentos de uma cidade. MONTES, 2004, p. 64

Fonte: imagem retirada do livro Tupã: Depoimentos de uma cidade. MONTES, 2004, p. 372.
Vindo a São Paulo em março do mesmo ano, tomou contato com a terra paulista tendo visitado Campinas – Vila Americana e Jaú, de que resultou o seu entusiasmo, por São Paulo, e sua posterior mudança definitiva para este Estado. Em Agosto do mesmo ano, comprou um sítio de Café, em Cafelândia, e aumentou-o. Fundou a Fazenda Leopoldina, próxima à cidade, onde ficou até 1925. Esta fazenda foi vendida em março de 1925 para o Sr. Ramón Sanches. Em 1926, comprou em Pirajú, a Fazenda Bela Vista, do Sr. Joaquim Leonel de Barros, que vendeu em 1928 ao Sr. Arlindo Mellão. Em 1928, a convite de Olavo Ferraz, passou a dirigir a Empresa de terras São Paulo-Rio com sede no Rio de Janeiro, que possuía uma Fazenda na Pavuna, onde foi feita a Vila Pedro II, à margem da estrada de ferro auxiliar da Central do Brasil e da antiga estrada de ferro que seguia para Petrópolis. Luiz de Souza Leão faleceu em 21 de setembro de 1980. Conforme havia pedido, seu túmulo com seu busto de bronze encontra-se ao lado esquerdo de sua residência.
Em 1981, esta residência recebeu o nome de “Solar Luiz de Souza Leão”. Possui em seu acervo 749 peças tombadas pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico – CONDEPHAAT, através do Decreto 149, de 1969. Conservado em seus traços originais até o momento, o Solar está em processo de restauro , dando início com as obras emegernciais, realizado pela Companhia de Restauro de São Paulo. No Solar o número de visitas em 2004 foi de 8.122 e em 2005 foi de 8.338.








Desenvolvido por Departamento de Tecnologia e Processos
Prefeitura Municipal da Estância Turística de Tupã
Secretaria de Cultura e Turismo @ 2017 Todos os direitos reservados