.
.

Acessibilidade

Aumentar Fonte
.
Diminuir Fonte
.
Fonte Normal
.
Alto Contraste
.
Libras
.
Vlibras

O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Mapa do Site
.
Acesso à informação
.

De segunda a sexta das 7h30 às 17h

Desenvolvimento Social - Segunda-feira, 01 de Abril de 2024

Buscar Notícia

Notícias por Categoria

Tupã realiza Conferência Regional de Promoção da Igualdade Racial

Evento teve participação de representantes dos governos estadual e federal, gestores locais e sociedade civil


A Prefeitura de Tupã, em parceria com o Ministério da Igualdade Racial (MIR), a Secretaria estadual da Justiça e Cidadania (SJC), e o Conselho Municipal de Políticas da Igualdade Racial (COMPIR), realizou a I Conferência Regional de Promoção da Igualdade Racial (COREPIR), na quinta-feira, 28 de março. 

 

O evento teve a presença da secretária de gestão do Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial, Iêda Leal. Ela abordou o processo de conexão entre o MIR e os órgãos administrativos, agora mais facilitado pelo SINAPIR, instrumento criado para descentralização de planos e estratégias para institucionalização de políticas de construção de espaços antirracistas.

 

Visando colaborar com a construção de um país que tem o enfrentamento ao racismo como centro da política de progresso econômico e social, Tupã (SP) aderiu ao SINAPIR em fevereiro. “Eu sempre vou dizer que a adesão ao SINAPIR não é a conclusão do nosso trabalho, mas apenas o início. Hoje, Tupã celebra ter se tornado um polo para conversa entre gestores e população, ambos se responsabilizando nesta busca por uma sociedade melhor”, disse Ieda.

 

Conforme a secretária do MIR, houve uma marginalização do povo preto, durante e após os 350 anos de regime escravocrata no Brasil, privando essa parcela de cidadãos de direitos fundamentais como acesso à saúde, segurança e moradia dignas, e gerando consequências históricas que precisam ser sanadas em prol do desenvolvimento.

 

A COREPIR de Tupã foi definida pelo coordenador de Políticas para a População Negra da SJC, Robson Ferreira, como bastante positiva para o estado de São Paulo. “Todos têm muito a ganhar com essa articulação e, lógico, com as propostas pensadas nessa conferência e que serão levadas à etapa estadual. Porque, parafraseando André Franco Montoro, as pessoas não vivem na União ou nos estados, as pessoas vivem nos municípios”. 

 

A diretora de Departamento de Proteção ao Patrimônio Afro-brasileiro da Fundação Palmares, Flávia de Jesus Costa, representou na ocasião o Ministério da Cultura e explicou que a COREPIR estabeleceu momentos de diálogo e discussão legítimos.

 

“A gente quer enfrentar o racismo e valorizar a cultura de um país tão miscigenado como o nosso. Foi um exercício intersetorial de elaboração de ações afirmativas, permeando âmbitos da educação, do trabalho, e aplicadas em algo que para nós é inegociável: a democracia”. 

 

Mobilizar diferentes setores e contar com a participação de representantes de 15 municípios paulistas (Adamantina, Bastos, Cravinhos, Dracena, Francisco Morato, Luiziânia, Marília, Martinópolis, Nova Guataporanga, Osvaldo Cruz, Parapuã, Pompéia, Presidente Prudente, São José do Rio Preto, São Paulo e Tupã), possibilitou criar na COREPIR grupos de trabalho diversos, que refletiram sobre os seguintes subtemas:

 

I - enfrentamento do racismo e de outras formas correlatas de discriminação étnico-racial, étnico-cultural; 

II - enfrentamento de todo tipo de violência praticada por meio das invasões de territórios; 

III - enfrentamento da intolerância religiosa;

IV - desenvolvimento da igualdade étnico-racial e étnico-cultural pela promoção da igualdade de oportunidades.

 

 Além disso, conforme o organizador do evento e presidente da ONG Umont, André Prado, gestores interessados em implantar um COMPIR e em aderir ao SINAPIR puderam tirar dúvidas diretamente com os especialistas convidados. André afirmou que as expectativas da organização foram superadas, e agradeceu a presença e apoio dos COREPIR de Tupã, Marília, Bauru, Lins, da Casa Afro de Adamantina, e do vereador Paulo da Farmácia.

 

Na solenidade de abertura, participaram ainda o prefeito de Tupã, Caio Aoqui; a secretária de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Telma Tulim; as representantes da ONG Umont, Marlene da Silva e Marisa da Silva; o representante da Organização Tibira, Vinicius Gabriel; o defensor público, Raphael Camarão Trevizan; a advogada a presidente do COREPIR — Tupã, Ana Paula Barbosa, o presidente do Diretório de Tupã do Partido dos Trabalhadores (PT), Valci Silva; e o pastor e empresário, Bruno Marquezzi.

123 Visualizações

Notícias relacionadas

Voltar para a listagem de notícias

.
.

Calendário de eventos

.
.

Acompanhe-nos

.

Unidades Fiscais

.
ONIBUS - 2023

R$ 2,00

.
UFM - 2024

R$ 108,54

.
.

Prefeitura da Estância Turística de Tupã - SP.
Usamos cookies para melhorar a sua navegação. Ao continuar você concorda com nossa Política de Cookies e Políticas de Privacidade.